quarta-feira, 29 de abril de 2015

Sopa da avó

A minha avó era uma cozinheira excecional! Havia comidas que mais ninguém sabia fazer como ela e sopa é uma delas.
Aprendi aos 10 anos a fazer sopa com ela... pelo telefone! E agora é a Bimby que faz as sopas parecidas com as da minha avó!



O que usei:
450gr de feijão manteiga cozido
4 batatas
2 cenouras
1 tomate grande
1 cebola
1/2 nabo
1 couve coração pequena
água q.b.
azeite
sal

Como fiz:
Cortei as batatas e as cenouras em cubos pequenos e coloquei metade no copo e metade no cesto. Cortei também o nabo a cebola e o tomate em cubos e juntei no copo. Cortei a couve em juliana e coloquei na varoma. Coloquei água no copo mais ou menos 1 lt e coloquei o cesto. Coloquei a varoma e liguei varoma/30 min/vel 1 (atenção que os legumes de baixo podem fazer pressão no cesto, se isso acontecer, triturar um bocadinho sem cesto - 5 seg/vel 3 - para ganhar mais espaço no copo).
No fim do tempo retirei o cesto e juntei no copo metade do feijão e juntei sal e azeite cru. Liguei 1min/vel 3 5 7 (eu para passar as sopas faço sempre 15 seg/vel 3, 15 seg/vel 5 e 30 seg/vel 7, ficam sempre cremosas). Depois de passada achei que estava muito grossa e juntei água até aos 2 litros e ligeui novamente 10 seg/vel 7. Depois juntei o feijão inteiro, as batatas e as cenouras do cesto e a couve da varoma. A minha avó ainda costumava juntar massa cotovelinhos, mas eu achei que já era uma sopa potentíssima.

segunda-feira, 27 de abril de 2015

Ementa semanal

Esta semana começa com peixe na escola, por isso...
Segunda - feira - almôndegas com batatas fritas
Terça - feira - raia frita com arroz de feijão
Quarta - feira - favas
Quinta - feira - Massada de peixe
e o resto da semana sem ementa definida...

Croquetes


Cá em casa gostamos muito de croquetes e de vez em quando lá faço uma porção deles para congelar e ir comendo em piqueniques, ou jantares de emergência. e claro nunca faltam nas festas.
Eu faço a  receita do livro base da Bimby com uma pequena alteração, ponho sempre um pouco mais de carne.
Desta vez tirei umas fotos do processo para mostrar uns auxiliares que eu arranjei para fazer tudo bem rapidinho.
O que usei:
1 cebola média
2 cenouras médias
150 g tomate
3 dentes de alho
50 g azeite
500 g carne de vaca, p/ estufar, cortada em cubos (usei 750 gr)
500 g carne de porco, p/ estufar, cortada em cubos (usei bifanas)
100 g chouriço de carne
leite, q.b.
200 g farinha de trigo
50 g margarina
sal, q.b.
noz-moscada, q.b.
4 ovos
pão ralado q.b.

Como fiz:

Coloquei no copo a cebola, a cenoura, o tomate, o alho, o azeite e piquei 5 seg/vel 5.
Liguei 5 min/Varoma/vel 1.
Juntei as carnes de vaca e porco e liguei 15 min/100°C/vel 1. Deixei arrefecer um pouco, retirei e escorri o molho com a ajuda do cesto. Reservei.
Adicionei o chouriço e triturei 20 seg/vel 8. Retirei e guardei.
No copo sem lavar coloquei metade do molho reservado e adicionei o leite até perfazer 600 g de líquido. Adicionei a farinha, a margarina, o sal, a noz-moscada e liguei 8 min/90°C/vel 4.
Juntei o molho béchamel à carne reservada e envolvi tudo com a ajuda da espátula.
Guardei no frigorífico pelo menos 24 horas.
Passadas as 24 horas , deve ser mesmo 24 horas senão a massa fica mole, moldei os croquetes com a M-press da Tupperware (eu não vendo nem ganho nada com esta publicidade, tal como quando falo da Bimby).





 Eu passo sempre os croquetes 2 vezes em pão ralado. 1º passo no pão ralado e depois enrolo em cima da tábua para ficarem mais direitinhos. Depois pano outra vez.



 Esta receita rende-me sempre um bocadinho mais de 5 dúzias de croquetes (65 neste caso). Não são muito grandes mas para uma refeição são suficientes 3.




 No fim de tudo panado congelo na gaveta mias pequena da arca individualmente, de preferência sem estarem uns em cima dos outros. No dia seguinte passo para um saco e arrumo na arca congeladora.

sexta-feira, 24 de abril de 2015

Pescada à Bulhão Pato


Tinha programada pescada salteada mas não me apetecia arroz - tinhamos comido arroz no dia anterior, então pensei em cous-cous. Não havia no supermercado... Então!? batatas cozidas com pescada à Bulhão Pato.

O que usei:
1 embalagem de mimos de pescada descongelados
4 dentes de alho laminados
azeite
50 gr de vinho branco
sal
coentros
batatas cortadas em rodelas grossas

Como fiz:
Coloquei uma frigideira com o fundo coberto de azeite ao lume e juntei os alhos e a pescada temperada de sal na altura. Deixei fritar em lume brando durante uns 10 minutos. Refresquei com o vinho branco e juntei os coentros.
Entretanto cozi as batatas às rodelas numa panela à parte.
Não servi com limão mas pode-se deitar sumo de limão por cima do molho.

quinta-feira, 23 de abril de 2015

Bolo brigadeiro



O dia 22 de abril é para mim um dia especial - era o dia de anos do meu pai. E o bolo que mais gostávamos todos lá em casa para celebrar aniversários era um bolo brigadeiro que comprávamos numa pastelaria minúscula na Rua da Prata, bolo a que todos chamávamos "O bolo"!
Então para comemorar procurei receitas de bolo brigadeiro e cheguei a esta.

O que usei:
200 gr de chocolate de culinária
100 gr de margarina
 5 ovos
250 gr de açúcar
200 gr de farinha (nos bolos uso sempre com fermento)
200 gr de leite
1 colher de chá de fermento

2 latas de leite condensado
2 medidas de lata de leite
2 colheres de sopa de margarina
125 gr de chocolate em pó (só tinha 70, o resto foi cacau em pó)

Como fiz:
A receita que vi não era adaptada à bimby por isso adaptei eu... dá-me muito trabalho tirar a batedeira.
Derreti o chocolate com a margarina em banho maria até ficar cremoso (também se pode fazer no microondas, apenas se deve ter muito cuidado para não queimar o chocolate). Retirei do calor.
Liguei o forno a 180º.
Separei as claras das gemas e bati as claras em castelo na bimby, com a borboleta 6 min/vel 3 1/2.
Retirei e reservei.
No copo, com a borboleta e sem lavar, bati o açúcar com as gemas 4 min/vel 3 1/2. Juntei o chocolate derretido e bati 20 seg/vel 3 1/2.
Liguei a bimby 1 min/vel 3 1/2 e juntei a farinha com o fermento e o leite, alternadamente pelo bocal, primeiro a farinha (em 3 vezes) e depois o leite (em 2 vezes).
Cozi o bolo numa forma redonda sem buraco previamente untada durante 35 a 40 minutos.
Retirei do forno e cortei o bolo em dois - com uma faca de serrilha - e deixei arrefecer as duas partes separadas.
Enquanto o bolo estava a cozer comecei a fazer o recheio e cobertura.
Juntei numa panela de fundo antiaderente as duas latas de leite condensado com o chocolate e mexi com uma colher de pau. Depois de tudo bem misturado juntei o leite e misturei novamente. Por fim juntei a margarina - fria e em bloco.
Coloquei ao lume, em lume brando e deve ter demorado 30 minutos até engrossar que só acabei depois de retirar o bolo do forno.
Deixei arrefecer mais ou menos 1/2 hora - porque não queria esperar mais, mas devia esperar - e coloquei 1/3 do creme em cima de uma parte do bolo. Coloquei a outra parte por cima e verti o resto do creme por cima. Sobrou-me ainda creme que eu achei um exagero - talvez o equivalente a 2 conchas cheias.
O bolo fica enorme e rende muito! Mas demora 2 horas, no mínimo a fazer.

quarta-feira, 22 de abril de 2015

Risotto de espargos, cogumelos e bacon





O meu risotto não é bem risotto... é um arroz cremoso feito com inspiração na receita italiana mas com com substituição de alguns ingredientes
O que usei:
1 embalagem de espargos verdes frescos de 150gr
150gr de cogumelos
250gr de bacon
1/2 cebola
1 cubo de caldo de galinha
água a ferver
100gr de arroz arbóreo
sal
azeite
50 gr de vinho branco

Como fiz:
Coloquei cerca de 1/2l de água a ferver numa panela com o caldo de galinha para escaldar os espargos, que parti em bocadinhos.
Ao fim de ferver cerca de 5 minutos retirei para uma taça espargos e água. Na panela coloquei um fio de azeite e fritei o bacon entretanto partido em tiras. Depois de começar a ficar lourinho juntei a cebola e deixei fritar um pouco até ficar transparente. Juntei os cogumelos laminados e os espargos com a água da cozedura. Juntei o arroz e deixei cozinhar até o liquido secar e fui juntando mais água a ferver até o arroz estar quase cozido. No final juntei o vinho branco e deixei cozinhar um bocadinho.

Não ponho parmesão porque o meu marido não gosta de queijo, mas fica muito melhor e mais cremoso. Para nós não precisa de levar mais sal do que o caldo de galinha mas nós gostamos da comida mais insossa. Se juntarem queijo atenção que também tem sal.

segunda-feira, 20 de abril de 2015

Massa inventada



Quando vamos a um centro comercial o meu filho gosta de comer nas massas em que ele próprio escolhe os ingredientes - a que ele chama de massa inventada.
No sábado andávamos num desses centros e ele disse-me que queria massa inventada e eu respondi, vamos comprar os ingredientes que queres e fazemos em casa.

O que usei:
2 dentes de alho
250 gr de fusilli às cores
azeite
100 gr de cogumelos frescos
100gr de bacon
1 pacote de salsichas de churrasco
1 pacote de molho carbonara
1/2 lt de leite
100 gr de azeitonas pretas descaroçadas
3 ovos

1 bola de mozarela fresca

Como fiz:
Cozi a massa em água com sal e um fio de azeite e os ovos na mesma água.
Coloquei 2 colheres de sopa de azeite numa frigideira e fritei o alho esmagado com casca. Cortei as salsichas em rodelas e fritei um bocadinho, juntamente com o bacon partido em cubos. Juntei os cogumelos laminados e deixei cozinhar. Desliguei o fogão e juntei as azeitonas e os ovos partidos em bocados.
Fiz o molho como mandavam as instruções - juntei o leite e deixei ferver em lume brando cerca de 2 minutos.
Numa tigela juntei a massa cozida com as carnes e o molho e juntei nos pratos - porque há quem não goste de queijo - bocadinhos de mozarela que derreteram com o calor da comida.
É certo que eram 22 horas quando jantámos mas o meu filho disse que foi a melhor massa inventada que ele comeu! Pelo menos naquele dia.
Esta receita deu para 6 pessoas.

Ementa semanal

Esta semana começamos com carne ao jantar...
Segunda-feira - Risotto de espargos, cogumelos e bacon
Terça-feira - Pescada salteada com arroz
Quarta-feira - Feijão guisado com ovos escalfados
Quinta-feira - Crepes de atum com salada russa
Sexta-feira - Almôndegas com molho de tomate e esparguete.
o fim de semana fica sem programação, pelo menos para já!

sexta-feira, 17 de abril de 2015

Hamburguer de novilho




Hamburguer é comida que toda a gente gosta e então acompanhado de batatas fritas.. é de lamber os dedos, literalmente.

O que usei:
1/2 kg de carne de vaca picada
4 dentes de alho picados
1 cebola picada
1 chávena de pão ralado
2 ovos
pimenta
sal e
pão de hamburguer
queijo fatiado
tomate fatiado
chouriço fatiado/bacon fatiado
maionese de alho
batatas para fritar

Como fiz:
Juntei a carne de vaca com o alho e a cebola picados (muito fininhos), o pão ralado, os ovos e a pimenta e amassei tudo com as mãos até estar tudo bem ligado. Moldei os hamburguers (rende mais ou menos 6).
Aqueci uma chapa no fogão, temperei os hamburgueres com sal e grelhei.
Em cada pão juntei os ingredientes que cada um mais gosta, queijo, bacon grelhado, chouriço fatiado, tomate, maionese de alho...

Para acompanhar fiz batatas fritas, mas as batatas fritas de casa nunca ficam como as dos restaurantes... por isso investiguei como se fazem batatas fritas crocantes e descoibri que são feitas a dois tempos - ou fritas em 2 óleos com temperaturas diferentes ou são primeiro cozidas e depois fritas. Como não tenho 2 fritadeiras optei por cozer primeiro as batatas cortadas aos palitos durante 5 minutos depois da água começar a ferver (liguei a fritadeira quando a água começou a ferver) e depois de escorridas fritei-as.
Ficaram mais crocantes que o costume mas ainda não estou lá! Tenho de testar outra vez... talvez deixá-las mais tempo na fritadeira.

Pataniscas de salmão com grão de bico salteado com pimentos


O meu filho adora salmão! E nuggets! Então para não comermos sempre a mesma coisa preparei pataniscas de salmão, que batizei de nuggets de salmão.

O que usei:
água
2 lombos de salmão
1/2 cebola
2 ovos
170gr de farinha
sal
grão de bico cozido (equivalente a uma lata grande)
1/2 pimento vermelho (não tinha mais nenhum, mas costumo fazer com vermelho e verde)
1 colher de chá de alho em pó (pode ser substituido por 2 dentes de alho picado)
1 folha de louro
azeite
sal

Como fiz:
Cozi o salmão a vapor na varoma, cerca de 15 minutos. deitei no copo sem água e liguei 2 seg/vel4. Reservei o salmão desfiado e a água da cozedura.
Coloquei no copo a cebola e piquei 5 seg/vel 5. Juntei no copo os ovos, a farinha, 150 g da água reservada, o sal e liguei 2 min/vel 5.
juntei o salmão e liguei 15 seg/vel 3. 
Fritei as pataniscas em óleo bem quente. 
Noutra frigideira aqueci o azeite com o louro e o alho e juntei o pimento que deixei fritar um pouco.  Juntei o grão e o sal e deixei saltear um bocado.

Raia no forno com batatas assadas





 A raia era para ser frita e com arroz de feijão, mas o arroz de feijão acabou por se comer com salsichas e como a raia já estava descongelada a solução foi faze-la no forno.

O que usei:
raia cortada em postas
1 limão
oregãos
azeite
sal
batatas 
azeite 
massa de pimentão

Como fiz:
Coloquei um fio de azeite num tabuleiro de ir ao forno. Pus as postas da raia, temperei com azeite, sal e orégãos. Cortei o limão em rodelas e pus uma rodela em cada posta. Levei ao forno a 200º cerca de 20 minutos. 
Cortei as batatas em gomos e temperei com massa de pimentão e azeite. Levei ao forno a 200º até estarem cozidas.



quarta-feira, 15 de abril de 2015

Pão de alho com ervas



No domingo fomos fazer um picnic e fiz pão de alho com ervas que agrada a miúdos e graúdos.

O que usei:
10 folhas de manjericão
1 colher de sopa de tomilho seco
6 dentes de alho
100 gr de manteiga
240 gr de água
60 gr de leite
10 gr de azeite
10 gr de açúcar
8 gr de fermento de padeiro seco
500 gr de farinha tipo 65
1+1/2 colher de chá de sal

Como fiz:
Coloquei no copo o manjericão, o tomilho e 4 dentes de alho e piquei 2 seg/vel 7. Juntei a manteiga e derreti 2 min/varoma/vel 1. Retirei a manteiga e guardei. 
Coloquei o restante alho e piquei 2 seg/vel 7. Juntei a água, o leite, o azeite, o açúcar e o fermento e liguei 2 min/37/vel 1. Juntei a farinha e amassei 2 min/espiga. Deixei levedar numa tigela polvilhada de farinha cerca de 40 minutos.
Liguei o forno a 180 e untei uma forma de bolo inglês.
Na bancada polvilhada de farinha estiquei a massa com o rolo num retângulo de modo a que desse para fazer 5 tiras da largura da forma. Espalhei a manteiga, que ainda estava líquida, por cima da massa. Cortei as tiras e dobrei-as como se fosse um harmónio. Coloquei dentro da forma, que virei ao contrário, as tiras umas em cima das outras. 
Deixei levedar mais 15 minutos e cozi no forno entre 30. 45 minutos.

Foi a primeira vez que fiz e gostei, mas da próxima vou trocar o tomilho por orégãos. Na receita original do livro as melhores de 2014 também diz para colocar queijo. Deve ficar ainda melhor!

terça-feira, 14 de abril de 2015

Bolo de iogurte




A filha da minha amiga C. não gosta de chocolate por isso os bolos têm de ser outros.Para os seus dois anos fiz este bolo de iogurte do livro base da bimby.

O que usei:
5 ovos grandes
1 iogurte natural
110gr de óleo
400 gr de açúcar
150 gr de farinha
1 colher de sopa de fermento para bolos
1 colher de chá de extrato de baunilha
corante em gel q.b.
500gr de natas vegetais frias
pasta de açúcar para cobrir

Como fiz:
Liguei  o forno a 180º e untei uma forma redonda sem buraco com margarina e farinha.
Liguei a bimby com todos os ingredientes no copo, exceto a farinha eo fermento 5min/vel 4.
Juntei a farinha e o fermento e liguei 15 seg/vel 3.
Cozi até sair um palito seco,entre 35 a 40 minutos.

Repeti o processo mias 2 vezes, com dois corantes diferentes.
depois dos bolos estarem completamente arrefecidos, pelo menos 3 horas bati as natas. Bati com a batedeira porque estas natas são muito rápidas de montar.
Coloquei um bolo e cobri com natas, coloquei outro bolo por cima e voltei a cobrir com natas e finalmente coloquei o 3º bolo e cobri com o resto das natas. Cobri os 3 bolos com pasta de açúcar. Para que os bolos não deslizem e no final fique direito é necessário acertar os bolos fixá-los com paus de espetadas,que eu não fiz, mas mesmo assim ficou razoável.

segunda-feira, 13 de abril de 2015

Bolo de arroz


Cá em casa toda a gente gosta de bolos de arroz.
Então fiz umas pesquisas e encontrei este site com uma receita muito boa... pelo menos pelos comentários.
Não tenho os aros para fazer os tais bolinhos, nem me apeteceu fazer em formas de queques por isso fiz numa forma com buraco.Fiz só meia receita.

O que usei:
150gr de açúcar
150gr de farinha de trigo tipo 65 s/ fermento
75gr de farinha de arroz
75gr de manteiga (usei margarina)
1 colher de chá de fermento para bolos
3 ovos grandes (eu compro quase sempre tamanho L)
100 gr de leite
raspa de limão

Como fiz:
Derreti a margarina na bimby, 50º/2 min/vel 2. Juntei os ovos, a raspa do limão e bati 4 min/vel 4.
Juntei os ovos e o leite e bati mais 2min/vel 4. Juntei as farinhas e o fermento e bati 15 seg/vel 3.
Cozi no forno 5 minutos a 200º e mais ou menos 25 minutos a 180º. Quando o bolo já estava mais ou menos cozido polvilhei com açúcar para fazer a crosta.
Acho que devia ter posto o açúcar antes, ainda com a parte de cima mole e deixar cozer menos, mas estava tão bom que comemos tudo depois do jantar - em casa dos vizinhos!

Ementa semanal

Esta semana vamos comer
Segunda-feira - solha frita com arroz de feijão
Terça-feira - costeletas de porco de cebolada com puré
Quarta-feira - Pataniscas de salmão com grão salteado com pimentos
Quinta-feira - Hambúrgueres no pão com batatas fritas
Resto da semana livre.

quinta-feira, 9 de abril de 2015

Salmão com molho holandês

Este é um prato recorrente cá em casa, todos gostam!


O que Usei:

Para o salmão:
Lombos de Salmão
limão
sal
pimenta
oregãos
1 lt água
150 gr de arroz selvagem

Para o molho holandês:
 50 gr de água
4 gemas ovo
130 gr de manteiga, cortada em pedaços (eu uso margarina)
sumo de 1/2 limão
pimenta

Como fiz:
Cozi o salmão a vapor na varoma dentro de papelotes, temperada 1/2 hora antes com sumo de limão, sal, pimenta e oregãos. Coloquei o arroz dentro do cesto e 1 litro de água dentro do copo e sal. Liguei var/25 min/vel 1.
Verifiquei que estavam cozinhados tanto o salmão como o arroz e reservei.
Fiz o molho holandês no copo limpo. Juntei todos os ingredientes e liguei 70º/4min/vel 4.


quarta-feira, 8 de abril de 2015

Pernas de frango marinadas em iogurte e caril

Foi desta que se fizeram as perninhas de frango!


O que utilizei:
1 iogurte natural
2 colheres de sopa de caril
1 colher de chá de colorau
1 colher de chá de curcuma
1 colher de café de gengibre em pó
1 colher de café de canela
1 colher de chá de pimenta moida na hora (eu uso uma mistura de pimenta verde, rosa, preta e branca)
leite
4 pernas de frango com costa
1 cebola
1 fio de azeite
2 folhas de louro
sal

Como fiz:
Juntei o iogurte e as especiarias numa tigela. Achei que a mistura era pouca e juntei um bocadinho de leite - se tivesse outro iogurte tinha posto. Barrei o frango com a mistura e fechei dentro de um saco de plástico. Pus no frigorífico. Deve ficar pelo menos 2 a 3 horas, como eu não tenho esse tempo antes das refeições deixei de um dia para o outro.
No dia de cozinhar cortei a cebola em meias luas e cobri um tabuleiro de forno e reguei com um fio de azeite. Deitei as pernas de frango e a marinada (que estava um pouco líquida por causa do leite).
Temperei de sal e assei no forno a 250 º cerca de uma hora e meia. Este tempo não foi todo a 250º porque a meio os miúdos pediram-me um bolo e eu cozi o bolo ao mesmo tempo mas tive de baixar a temperatura para 180º.
Servi com arroz basmati e pão naan.

Nota: Quando fizer outra vez, porque toda a gente gostou, vou lembrar-me de ter mais iogurtes e não pôr leite... fez muito molho e perdeu-se o que eu queria de marinada mais ou menos seca para fazer crosta no frango como os tandoris. Vou também juntar a cebola na marinada de véspera para dar mais gosto!



segunda-feira, 6 de abril de 2015

Pão do Renato

Vi esta receita num grupo da Bimby e levou-me a este blog.
Faço quase todos os fins de semana no forno elétrico em minha casa, mas na casa dos meus avós há um forno a lenha e eu tive de experimentar.
Desengane-se quem pensa que cozer pão em forno de lenha é fácil, acertar com a temperatura certa é obra e eu à terceira tentativa consegui!


O que usei:
340 gr de água
1/2 pacote de fermento seco
600 gr de farinha de trigo tipo 65
2 colheres de chá de sal grosso

Como fiz:
Coloquei no copo da bimby a água e o fermento, liguei temp 37/2 min/vel 2.
Adicionei a farinha e liguei 2 min/vel espiga.
Juntei o sal e liguei 1 min/vel espiga.
Deitei a massa numa tigela com farinha e cobri também com farinha e deixei levedar cerca de 1 hora ou até dobrar de volume.
Moldei seis pães e polvilhei-os de farinha. Dei um golpe com uma faca afiada em cada um e deixei repousar mais 10 minutos.
Coloquei-os no forno diretamente sem tabuleiro para ficar com uma crosta típica de pão de lenha.
Ficaram ótimos. Os terceiros...
Estes sao os que faço em casa, no forno elétrico - o aspeto é o mesmo mas o sabor é bem diferente!



Pão para todos os dias


Andava ao tempo para experimentar esta receita de pão.
Cá em casa nem sempre há paciência para ir ao pão e por isso queria um pão que desse para cozer quando chego a casa e não estivesse à espera que levedasse.
O pão milagre não resultou muito bem da única vez que fiz e por isso experimentei este, que é bom mas também não resolve o problema do tempo...
O que usei:
6 ½ copos de farinha de trigo
3 copos de água morna
1 ½ colher (sopa) de fermento seco
1 ½ colher (sopa) de sal grosso
farinha de milho para polvilhar q.b. (não usei de milho, mas sim de trigo)
 Como fiz:

Numa caixa de plástico com tampa - grande - juntei todos os ingredientes e mexi com uma colher de pau. Tapei a caixa e deixei no frigorífico. O blog donde tirei a receita diz que só se pode utilizar a massa depois de 2 horas e eu acabei por utilizar apenas no dia seguinte. Retirei metade da massa e moldei uma bola. Deixei repousar 40 minutos e cozi em forno bem quente cerca de 30 minutos.
O pão é muito bom, mas ainda que a massa esteja feita a espera dos 40 minutos acaba com a practicidade que eu esperava.
Esta quantidade de massa deu para 2 pães grandes e 1 pequeno.

Bife de espadarte de cebolada


O que utilizei:
bifes de espadarte
1 limão
azeite
1 cebola grande
1 pimento verde
1 pimento vermelho
2 dentes de alho
sal
2 folhas de louro
batatas para fritar

Como fiz:
Coloquei os bifes num prato fundo e espremi o sumo de limão por cima. Deixei descansar cerca de 1 hora.
Cortei a cebola em meias luas, os pimentos em tiras e esborrachei os alhos com casca.
Numa frigideira coloquei bastente azeite - talvez uns 2,5 dl - aqueci com as folhas de louro e com os alhos. Tirei os alhos para não queimarem e juntei a cebola e os pimentos. Deixei fritar bem.
Escorri uma parte do azeite para outra frigideira e fritei os bifes de espadarte aos quais apenas juntei o sal nesta altura.
Depois de fritos coloquei-os numa travessa de servir e cobri-os com a cebolada e todo o azeite - o de fritar e o da cebolada. Acompanhei com batatas fritas aos cubos.

Ementa semanal

Trago já as receitas das férias, mas para já fica a ementa semanal.
segunda-feira - esparguete de atum
terça-feira - perninhas de frango marinadas com iogurte e caril (já andam para ser feitas há duas semanas)
quarta-feira - solha frita com arroz de tomate e pimentos
quinta-feira - almôndegas com molho de tomate e puré de batata
e mais não há para esta semana - dias livres de ementa!