quarta-feira, 25 de maio de 2016

Biryani de borrego





Cá em casa gostamos de comida indiana, mas como são precisas 50.000 especiarias diferentes muito raramente me aventuro à exceção de um carilzinho!
Desta vez quis experimentar um biryani, que é um prato de arroz com carne.
Aventurei-me a fazer a minha mistura de garam masala, e depois foi o biryani propriamente dito.

O que usei:
para o garam masala
1 colher de sopa de cominhos em pó
1,5 colher de chá de coentros em pó
sementes de 10 cardamomos (a receita pede 1,5 colher de chá de cardamomo em pó)
1,5 chá de paprika (a receita pede pimenta do reino que eu não tinha)
1 colher de chá de canela em pó
1/2 colher de chá de noz moscada
(a receita também pede 1/2 colher de cravinho em pó - que eu não tinha)


Para a marinada:
450 gr de borrego (eu só tinha costelas e foi o que usei)
1 pedaço de 2 cm de gengibre fresco picado
1 colher de chá de sal
1 colher de chá de curcuma (açafrão das índias)
3 colheres de chá de garam masala
2 colheres de chá de cuminhos em pó
2 colheres de chá de coentros em pó
1 pau de canela

3 dentes de alho esmagados
1 iogurte natural


Para o biryani:
2 colheres de sopa de óleo de girassol
1 colher de chá de cuminhos
1 cebola cortada em fatias fininhas
2 tomates cortados em cubos
2 folhas de louro
300 gr de arroz basmati
500 ml de água
1 cubo de caldo de galinha


Como fiz:
Garam masala:
Misturei tudo num tigela e guardei o resto num frasco hermético para futuras utilizações.

Marinada:
Num saco de plástico com fecho coloquei todos os ingredientes. e misturei. Deixei dentro do frigorífico de um dia para o outro.

Biryani:
Coloquei o arroz de molho - deve ficar pelo menos 30 minutos em água. Depois escorri e reservei.
Numa frigideira de ferro coloquei o óleo e os cominhos e deixei aquecer, juntei a cebola e deixei fritar um bocadinho. Juntei a marinada e o tomate e deixei fritar em lume alto por 5 minutos.
Juntei o caldo de galinha e 250 gr de água para cozinhar o borrego. Ficou em lume brando cerca de 25 minutos.
Juntei o resto da água, o arroz e deixei 20 minutos sem mexer muito.
Deixei repousar cerca de 10 minutos.

Segui estas instruções de uma marca de arroz inglesa e tenho alguns reparos a fazer.
O biryani fica muito saboroso mas o arroz fica cozido demais, 20 minutos é muito tempo e ainda mais o de reppouso, da próxima vez deixaeri apenas cozer o arroz 5 minutos e repousar 15 minutos.
A cebola para os gostos cá de casa deveria ser picada e não fatiada e deve-se mesmo usar borrego em cubos pequenos, que as costelas não ficam muito bem...

terça-feira, 24 de maio de 2016

Salmão com legumes salteados


Comidas rápidas e saudáveis (tem dias!) é o que precisamos cá em casa.
Uma maneira de cozinhar o salmão que todos gostamos muito é inspirada no Chef Gordon Ramsay e no seu programa Hell's Kitchen.
Todos os dias havia chefs naquela cozinha a desesperar para fazer o salmão de acordo com as exigências do Ramsay...

O que usei:
4 lombos de salmão com pele
1 fio de azeite generoso
sal q.b.
pimenta q.b.
orégãos q.b.

1 courgete
2 cenouras
1 chuchu
1 folha de louro
1 mão cheia de tomate cherry
sal q.b.
1 fio de azeite generoso
1 dente de alho

Como fiz:
Liguei o forno a 250º.
Numa frigideira antiaderente que pode ir ao forno coloquei um fio de azeite e deixei aquecer.
Temperei o salmão com sal, pimenta e orégãos e coloquei no azeite quente primeiro com a pele para baixo, durante 2 a 3 minutos. Virei o salmão e deixei mais 2 a 3 minutos (até ganhar cor).
Depois coloquei a frigideira no forno até o salmão estar cozinhado (quando foi para dentro do forno o meio ainda estava completamente cru por isso deixei 5 minutos).

Noutra frigideira coloquei o azeite com o louro e o dente de alho esborrachado e deixei aquecer.
Coloquei o chuchu cortado em fatias finas e pequenas e as cenouras e a courgete cortadas em esparguete.
Deixei saltear um pouco e depois deitei os tomates.
Temperei de sal.


segunda-feira, 23 de maio de 2016

Tigeladas




O que a bimby tem de bom é que se faz um doce para levar a casa de amigos num abrir e fechar de olhos... pode dar algum trabalho mas é rápido.
Não queria nada de chocolate nem de fruta e fui investigar o livro da bimby para o convento e cheguei a estas tigeladas - rápidas e económicas.

O que usei:
500 gr de leite
4 ovos
250 gr de açúcar amarelo
15 gr de mel
raspa da casca de um limão
40 gr de farinha tipo 55 (usei da 65)

Como fiz:
Liguei o forno a 180º.
Untei as formas de barro com margarina e coloquei no forno, pelo menos 15 min.
Pesei o leite num recipiente e reservei.
Coloquei a casca de limão no copo com o açúcar e liguei 20 seg/ vel 9.
Juntei os ovos e o mel e liguei 37º/ 5 min/ vel 3.
Juntei a farinha e liguei 15 seg/ vel 3.
Liguei novamente a bimby na vel 3 e deitei o leite pelo bocal. Deixei bater cerca de 3 min.
Retirei as formas do forno e deitei o preparado.
Cozi cerca de 25 min.
Deixei arrefecer dentro do forno com a porta entreaberta.


sexta-feira, 20 de maio de 2016

Arroz na varoma



Para um jantar de semana fiz coelho na Bimby, mas a coisa não correu assim tão bem...
O que correu bem foi o arroz na varoma.

O que usei:
300 gr de arroz
600 gr de água
sal q.b.



Como fiz:
Enquanto guisava o coelho no copo coloquei o arroz na forma da bimby para cozer a vapor, com a água e o sal - a receita diz para se juntar um fio de azeite mas eu não usei.
Coloquei na varoma e liguei varoma/35 min/ vel colher inversa.
Se se fizer sozinho deve-se colocar no copo  800 gr de água e usar velocidade 1.

terça-feira, 17 de maio de 2016

Frango guisado com esparguete


Não costumo fazer frango guisado, mas andava há que tempos para experimentar o frango com esparguete do livro base da bimby, mesmo assim adaptei a receita.

O que usei:
100 gr de cebola
1 dente de alho
50 gr de azeite
2 cenouras
100 gr de ervilhas congeladas
1 frango pequeno (devia ter cerca de 1,200 kg)
700 gr de água
1 cubo de caldo de galinha
250 gr de esparguete

Como fiz:

Coloquei no copo da bimby a cebola, o alho e o azeite e liguei 5 seg/ vel 5.
Liguei varoma/5 min/ vel 2.
Juntei o frango partido em pedaços pequenos, com osso, juntei as cenouras cortadas em rodelas e as ervilhas e e liguei 100º/ 5 min/ vel colher inversa.
Adicionei a água, o caldo de galinha e liguei 100º/ 10 min/ vel colher inversa.
Juntei o esparguete e liguei 100º/ 10 min/ vel colher inversa.

NOTA: estas quantidades ficam um bocadinho acima do limite máximo da bimby TM31. Não é aconselhável pela marca.

segunda-feira, 16 de maio de 2016

Pão de ló folhado com creme de pasteleiro



O meu marido não gosta muito de festejar o seu aniversário, por isso faço apenas um jantarinho mais caprichado com poucos amigos cá em casa.
Normalmente faço também um bolo simples porque os miúdos gostam que o pai sopre as velas.
Esta ano ando a testar receitas grandes para muita gente, por isso decidi fazer um pão de ló com massa folhada e realmente é um bolo grande!

O que usei:
Uma placa de massa folhada retangular (de compra)
9 ovos
500 gr de açúcar
250 gr de farinha tipo 55
1 colher de chá de fermento em pó

140 gr de açúcar em pó (eu faço de cada vez 1 kg que depois guardo num frasco hermético)
casca de 1 limão (só a parte amarela, eu descasco com um descascador)
2 ovos
2 gemas
2 colheres de sopa de açúcar baunilhado (eu usei 10 gr de essência de baunilha)
600 gr de leite
30 gr de amido de milho



Como fiz:
Liguei o forno a 180º.
Coloquei os ovos inteiros com o açúcar no copo da bimby e liguei 37º/ 9 min/ vel 3,5.
Juntei a farinha e o fermento e liguei 15 seg/ vel 3.
Coloquei num tabuleiro previamente untado e forrado com papel vegetal e levei ao forno cerca de 35 minutos.
Retirei o bolo e deixei arrefecer numa rede.
Coloquei a placa de massa folhada no forno e deixei ficar douradinha, cerca de 20 minutos.
Retirei e deixei arrefecer numa rede.

Com já tinha o açúcar em pó coloquei-o dentro do copo e juntei as cascas do limão e liguei 15 seg/ vel 9 (para fazer o açúcar em pó deve-se colocar o açúcar refinado no copo bem seco e ligar 10 seg/ vel 9 - no máximo de 300 gr de cada vez).
Juntei o resto dos ingredientes e liguei 90º/ 9 min/ vel 4.
Depois de tudo arrefecido coloquei a placa de massa folhada na base do bolo e juntei metade do creme de pasteleiro. Coloquei o bolo por cima e cobri com o resto do creme.
Como achei que seria pouca massa folhada em cada fatia, cortei o bolo ao meio e coloquei uma parte em cima da outra. O bolo ficou bastante alto.
Com o corte da massa folhada sobraram uns flocos que eu aproveitei para polvilhar por cima.
Este bolo fica mesmo muito bom.

Da próxima vez só vou acrescentar mais uma placa de massa folhada e colocar uma em baixo e outra em cima, para o bolo não ficar tão alto.

Já houve próxima vez! Fiz numa forma redonda e cortei o bolo em 2. No meio coloquei uma placa de massa folhada e o creme de pasteleiro. Em cima fiz um entrançado com 2 placas de massa folhas e polvilhei com açúcar em pó!

sexta-feira, 13 de maio de 2016

Almôndegas com fettucine




Os meus filhos adoram almôndegas, mas não gostam muito das compradas no talho porque depois de cozinhadas ficam normalmente muito duras.
Adoram as do IKEA mas nem sempre tenho em casa.
E também adoram as que eu faço.
Começo por comprar carne picada em promoção, normalmente só de vaca.
Depois em casa faço o tempero geral para rolo de carne, hambúrgueres e almôndegas.

O que usei;

2 kg de carne picada de vaca
4 ovos grandes
2 cebolas picadas
200 gr de pão ralado
pimenta


1 lata de tomate pelado
2 cubos de caldo de carne
1 folha de louro
1/2 cebola picada
1 fio de azeite
1 copo de vinho branco
manjericão fresco
1 colher de sobremesa de orégãos

250 gr de fettucine
1 lt de água
1 colher de chá de sal


Como fiz:
Juntei a carne com os ovos, o pão ralado, a cebola picada e a pimenta.
Retirei 2 partes de 1/2 kg desta mistura e fiz 2 rolos de carne - com os recheios que gostamos um de fiambre e queijo e outro de farinheira - fiz 8 hambúrgueres com 125 gr cada e o resto da mistura moldei em almôndegas.
Congelei tudo.
Neste dia esqueci-me de tirar alguma coisa do congelador mas não me apetecia enlatados nem fritos por isso ou era take away ou... ou ... tenho aqui almôndegas, que vão já diretamente para o tacho.
Num tacho com fundo antiaderente coloquei um fio de azeite e 1/2 cebola picada e deixei refogar.
Coloquei as almôndegas no tacho para selarem e depois juntei uma lata de tomate pelado triturado e uma folha de louro. Deixei fritar um bocadinho e juntei os caldos de carne e o vinho.
Deixei cozer em lume médio, tapado.
Entretanto cozi o fettucine na bimby.
Coloquei no copo 1 lt de água e o sal e liguei varoma/10 min/ vel 2.
Coloquei o fettucine pelo bocal e liguei varoma/ 8 min/ vel colher inversa (o tempo de cozedura depende das instruções do pacote e do gosto - mais al dente ou mais cozinhado).

terça-feira, 10 de maio de 2016

Osso buco com risotto à milanesa



Comida italiana deve ser a que mais adeptos tem no mundo inteiro! Desde massas a risottos de carnes a pizzas de cafés a gelados há para todos os gostos.
Eu gosto muito de massas mas os risottos são mesmo especiais! E uma bela carne de vaca cozinhada lentamente no forno que quando se espeta o garfo a carne se desfaz fez um belo jantar de fim de semana com amigos.

O que usei:
azeite q.b.
osso buco (carne da perna de vaca cortada às postas)
sal e pimenta q.b.
farinha de trigo q.b.
2 cebolas grandes (a quantidade de vegetais depende da quantidade da carne - eu fiz cerca de 3kg)
2 cenouras grandes
1 courgete
1 pimento verde
2 tomates
2 folhas de louro
alecrim seco q.b.
óregãos q.b.
manjericão seco q.b.
2 cubos de caldo de carne
1 copo de vinho tinto
2 copos de água


1 copo de arroz arboreo
1 cubo de caldo de galinha
2 colheres de chá de açafrão das indias (curcuma)
2 copos de água a ferver
1/2 cebola picada
1 fio de azeite
2 colheres de sopa de parmesão ralado

Como fiz:
Temperei todos os bocados de carne com sal e pimenta e passei-os em farinha mas sacudindo o excesso.
Numa panela de ferro com tampa, selei a carne num fio de azeite. Como era muita carne tive de ir acrescentando azeite, pois se tivesse posto todo de início iria fritar a carne em vez de selar.
Reservei a carne até acabar todas as postas.
Coloquei os legumes cortados em pedaços no resto do azeite e deixei refogar.
Coloquei a carne, os temperos, a água, o vinho e tapei.
Levei ao forno 2 horas a 180º.

Coloquei num tacho com fundo antiaderente 1/2 cebola picada um fio de azeite.
Deixei cozinhar a cebola até ficar translúcida. Juntei o arroz.
Na água a ferver dissolvi o caldo de galinha e, apenas num bocadinho o açafrão.
Juntei a água com o açafrão em primeiro lugar e depois fui juntando aos poucos, quando seca junta-se mais água, até estar cozinhado.
Já fora do lume incorporei o queijo parmesão ralado e mexi bem.


sexta-feira, 6 de maio de 2016

Bundt de 3 chocolates


Quando para um piquenique me dizem tu tens de levar as sobremesas a minha cabeça começa logo a imaginar trinta mil coisas!
Se o piquenique, ainda por cima, for com muitas crianças não pode faltar bolo de chocolate... mas para um piquenique bolo de chocolate não pode ter cobertura, que suja muito as mãos....
Pode pode e este teve!

O que usei:
380 gr de margarina
1 cup cacau em pó
1 cup água a ferver
1 cup buttermilk
3 cups farinha com fermento
1 colher de chá de sal fino
1 colher de chá de bicarbonato de soda
1 colher de chá de fermento em pó para bolos
2,25 cups de açúcar
4 ovos grandes
100 gr de pepitas de chocolate

1 pacote de natas
1 tablete de chocolate de culinária
1 colher de sopa de margarina

Como fiz:
Liguei o forno a 180º e untei uma forma de buraco grande (o bolo que está na foto é apenas 2/3 da massa.
Fervi a água e misturei com o cacau numa tigela.
Misturei o buttermilk e reservei.
Noutra tigela misturei os ingredientes secos - a farinha, o fermento, o sal, o bicarbonato de soda e reservei.
No copo da bimby coloquei a margarina e o açúcar e liguei 5 min/ vel4.
No final liguei a bimby na vel 4 e juntei os ovos pelo bocal, um a um, até estarem bem incorporado. Juntei pelo bocal a baunilha.
Juntei 1/3 dos ingredientes secos e bati 15 seg/ vel 3.
Juntei metade dos líquidos e bati 15 seg/ vel 3. Depois outra vez  os ingredientes secos, os líquidos e os secos, sendo batendo 15 seg / vel 3.
ATENÇÃO: a massa ultrapassa o limite de segurança da bimby. Eu fiz por minha conta e risco, não é recomendável pela marca.
Juntei as pepitas e misturei com a espátula.
Deitei na forma e levei ao forno por 50 minutos.
Entretanto fiz o ganache. No copo da bimby coloquei o pacote de natas e liguei 80º/ 2 min/ vel 3.
Juntei o chocolate partido em pedaços e a margarina e deixei amolecer durante uns segundos. Liguei 15 seg/ vel 5.
Quando tirei o bolo do forno deixei 2 minutos numa rede para arrefecer e depois coloquei no prato de servir onde reguei com o ganache.



terça-feira, 3 de maio de 2016

Iogurte grego com curd de limão




Tinha o curd no frigorífico à espera de uma receita... e não tinha nem iogurtes feitos nem leite condensado que uso para os fazer... nada mais a propósito que uns iogurtes gregos de limão!

O que usei:
1 iogurte natural (125 gr)
1 pacote de natas (200 ml)
1 lt de leite
3 colheres de sopa de curd de limão + 7 colheres de sobremesa

Como fiz:
No copo da bimby coloquei 3 colheres de sopa de curd de limão, o iogurte, o leite e as natas e liguei 50º/ 5 min/ vel 4.
Em cada copo de iogurte coloquei uma colher de sobremesa de curd de limão e deitei o preparado de iogurte por cima.
Deixei na iogurteira durante a noite e de manhã coloquei no frigorífico.

segunda-feira, 2 de maio de 2016

Curd de limão




Ainda tinha um monte de limões na gaveta do frigorífico e pensei isto vai-se estragar tudo... tenho de os gastar.
Os miúdos não gostam muito de limonada por isso não faço muita, bolos não se pode andar sempre a fazer, fazem estragos irreparáveis! Por isso pensei em fazer um curd de limão adaptado daqui e do livro base e, o melhor de tudo, gasto os limões e não preciso de consumir já.

O que usei:
140 gr de açúcar amarelo
raspa de um limão
125 gr de sumo de limão
60 gr de margarina
2 ovos
2 gemas
2 colheres de sopa de leite

Como fiz:
Coloquei no copo da bimby o açúcar amarelo e pulverizei 20 seg/vel 9.
Juntei os ovos, as gemas, a margarina e o leite. Liguei a bimby 1 min/ vel 4.
Juntei o sumo do limão e a raspa e liguei 80º/ 7 min/ vel 2.
Coloquei num frasco e deixei arrefecer de cabeça para baixo. Guardei no frigorífico.
Este curd pode-se comer com iogurtes, em recheio de bolos, com panquecas, com crepes, em pavlovas... até com pão!